Vinho Cocodrilo Corte

Um vermelho rubi intenso com boa tonalidade; elegante e escuro. No nariz, especiarias como pimenta branca e preta, é amalgamado com cassis e aromas florais. Na boca tem muito boa entrada. O chocolate escuro e dicas sutis de hortelã são percebidas.

70% Cabernet Sauvignon, 10% Petit Verdot, 10% Merlot y 10% Malbec. 2014

Sua cor vermelho profundo, escuro, elegante, prepara-nos para um vinho complexo e elegante. O nariz é atraente, com grande intensidade de aromas: especiarias, cravo, pimenta branca; frutas vermelhas, cassis, cerejas, granada, grafite e notas de fumo delicadas. Ele tem uma entrada poderosa na boca, presença de frutas negras, eucalipto e especiarias. É um vinho intenso, expressivo, com bom equilíbrio e persistência notável.

 Vinho Cocodrillo Corte


A Viña Cobos poderia ser definida como a visão de três sonhadores, que um dia assumiram o desafio de elaborar um grande vinho argentino, um tinto à altura dos mais reconhecidos vinhos do mundo. A partir desse sonho, Andrea Marchiori, Luis Barraud e Paul Hobbs têm elaborado vinhos excepcionais e de qualidade superior, que posicionaram o Malbec e a Argentina no cenário dos grandes produtores vitivinícolas do mundo.


Paul foi para a Argentina em 1989 e logo foi seduzido pelo terroir e pela tradição cultural do país, onde constatou um potencial único para o Malbec e para outras variedades. Em 1997 Paul conheceu dois enólogos mendocinos, Andrea e Luis, ambos com uma forte tradição familiar ligada à vitivinicultura, e que tinham aperfeiçoado seus conhecimentos na Califórnia. Compartilhando a visão de elaborar vinhos ultra premium na Argentina, decidiram empreender a criação da Viña Cobos. O nome faz referência à rua Cobos, onde está localizado um vinhedo muito especial, o vinhedo Marchiori.


Vinho Cobos 

Cobos e Malbec foram os primeiros vinhos da nova vinícola produzidos a partir de parcelas especiais do vinhedo Marchiori. Estes dois rótulos demonstraram desde o primeiro momento a elevada qualidade que pode ser alcançada pelos vinhos argentinos, além do compromisso e do rigoroso trabalho dos enólogos, desde o cuidado do vinhedo até a elaboração do vinho. Desde então, os vinhos da Viña Cobos têm sido reconhecidos pela prestigiosa mídia internacional. Atualmente, seu portfólio inclui rótulos que são o resultado de um longo e paciente trabalho na exploração de terroirs e parcelas específicas de Luján de Cuyo e do Valle de Uco, em Mendoza.

Dicas para beber vinho tinto
O lugar no qual você armazena seus vinhos deve ter temperatura entre 15 e 18 graus.
É bom deixar o vinho tinto respirar um pouco antes de servir. Em caso de vinhos mais velhos é preferível deixá-los respirar por ao menos uma hora antes de beber.
O vinho tinto não deve ser aquecido nem resfriado com procedimentos artificiais.
Para a temperatura do vinho tinto ficar ideal, deixar algumas horas antes de servi-lo exposto à temperatura ambiente, desde que não superior a 20ºC. Esta operação é conhecida pelo termo internacional "Chamber"
Para servir vinhos tintos, nunca encher mais que a metade da taça.
Para o serviço de vinhos tintos em uma refeição deve-se levar em conta seu caráter, primeiro os mais suaves depois os mais estruturados.

Para saber mais: aqui

0 comentários: