Vinho Gala 4 Luigi Bosca Franc Malbec

www.santaemilia.net.br
Vinho Gala 4 Luigi Bosca Franc Malbec

Como seu nome indica, a linha Gala foi pensada para protagonizar cerimônias de caráter extraordinário. Trata-se de uma coleção de luxo, de vanguarda em matéria de elaboração de vinhos. Quatro exemplares obtidos de cepas diferentes que, combinados, convidam a descobrir pouco a pouco seus segredos melhor guardados. Gala 4 Luigi Bosca tem uma cor vermelha brilhante com tons violáceos. De aroma intenso e complexo, apresenta notas de groselha madura e um pouco de pimenta, com delicadas notas de baunilha e um impacto doce e aveludado na boca. É elegante e estruturado, equilibrado em todas as suas arestas e com um final longo e persistente.

Na Argentina vinho faz parte da cultura nacional. Localizado ao sul das Américas, com uma população de 42 milhões de habitantes e uma área quatro vezes maior que a da França, Argentina é uma das reservas ecológicas do mundo.

Possuindo uma notável paisagem natural e, com pico coexiste com planícies, vegetação exuberante com aridez absoluta, florestas estepe e geleiras com catarata.

Neste contexto, e ao longo de cinco séculos, A Argentina desenvolveu uma viticultura muito original. A altitude, o clima continental, a extensão e diversidade de terroirs, baixa fertilidade do solo, o tempo seco, a pureza da água de degelo e do legado cultural do vinho. Os vinhos argentinos possuem identidade original e qualidade.

www.santaemilia.net.br
Vinho Gala 4 Luigi Bosca Franc Malbec

A família Arizu tem um forte legado europeu que remonta ao século XVIII, na pequena aldeia de Unzue no País Basco. Em 1890, Leoncio Arizu chegou à Argentina em busca de novas oportunidades, e em 1901 fundou a Vinícola na província de Mendoza. Em seguida, ele e os Boscas, outra família antiga e próspera que havia emigrado da região de Piamonte, na Itália, decidiram unir esforços e fundaram o que hoje é Bodega Luigi Bosca – Família Arizu.
Depois de 114 anos, o legado de Leoncio Arizu ainda está nas mãos de seus netos e bisnetos que honram a tradição de produzir grandes vinhos.
A Família Arizu tem desempenhado um papel de liderança nas grandes mudanças da indústria produtora do vinho local. Em 1989, a empresa teve uma participação ativa na fundação da primeira D.O.C. da Argentina, a Denominação de Origem Controlada "Luján de Cuyo".

A inovação contínua, um espírito de trabalho inabalável, e uma busca perpétua para alcançar a máxima expressão do vinho argentino, sempre foram a marca distintiva da Família Arizu, e também têm impulsionado a Vinícola a ganhar reconhecimento para a elaboração dos vinhos com um estilo e personalidade própria, que são a melhor expressão do terroir e do estilo, a cultura e as pessoas que vivem na região.

Por muitos anos, quatro gerações de viticultores têm trabalhado, com paixão e devoção absoluta para a terra, a fim de entender a intenção da vinha. 
Os principais pilares em que Luigi Bosca consolidou suas credenciais são um prestígio baseado na experiência adquirida e transferida ao longo dos anos, a qualidade sustentável e homogeneidade de seus vinhos e a busca perpétua da excelência através da inovação e da tecnologia avançada. Hoje, a Vinícola é uma empresa líder no segmento dos grandes vinhos do mercado doméstico Argentino, e também alcançou uma posição sólida e valorizada nos mercados globais. Seus vinhos estão presentes nos sítios gastronômicos mais emblemáticos do mundo, e são servidos nas mais prestigiadas companhias aéreas internacionais.

www.santaemilia.net.br
Vinho Gala 4 Luigi Bosca Franc Malbec


Localizada em Luján de Cuyo, o desenho arquitetônico da Vinícola é clássico, e o edifício foi construído sobre um antigo moinho originalmente localizado nesse lugar. A Vinícola tem sempre trabalhado com a filosofia de procurar o melhor terroir para cada cepa. O terroir é um espaço limitado, onde as condições físicas e químicas do solo, a localização geográfica e o clima, produzem produtos específicos e diferenciados. Além disso, o terroir é influenciado por condições tais como a altitude, a orientação das plantas, as encostas, a distribuição das chuvas, as horas de luz solar, etc. Com a intenção de se aproximar ao Terroir com o maior respeito, A Bodega Luigi Bosca adotou algumas das normas mais benéficas inerentes para o sistema de plantação biodinâmica, baseado em uma filosofia de trabalho que busca impulsionar a planta para torná-la apta para a autodefesa.

A promoção da biodiversidade é uma das chaves biodinâmicas aplicadas pela Bodega Luigi Bosca: a vinha nunca esteve em isolamento. Devemos fazê-la sentir-se parte de um sistema global, e fazer-la viver com, e ser reforçada por, outras espécies. A empresa tem sete propriedades vinícolas situadas em zonas privilegiadas de Mendoza: Lujan de Cuyo , Maipú e Valle de Uco .s diferentes variedades de videiras cultivadas nessas áreas foram trazidas da Europa no final do século XIX; assim, as vinhas de hoje são o resultado de uma seleção das melhores vinhas velhas da família.

Dicas para beber vinho tinto
O lugar no qual você armazena seus vinhos deve ter temperatura entre 15 e 18 graus.
É bom deixar o vinho tinto respirar um pouco antes de servir. Em caso de vinhos mais velhos é preferível deixá-los respirar por ao menos uma hora antes de beber.
O vinho tinto não deve ser aquecido nem resfriado com procedimentos artificiais.
Para a temperatura do vinho tinto ficar ideal, deixar algumas horas antes de servi-lo exposto à temperatura ambiente, desde que não superior a 20ºC. Esta operação é conhecida pelo termo internacional "Chamber"
Para servir vinhos tintos, nunca encher mais que a metade da taça.
Para o serviço de vinhos tintos em uma refeição deve-se levar em conta seu caráter, primeiro os mais suaves depois os mais estruturados.

Para saber mais: aqui

0 comentários: